Observação Universal

"Quando alguém pergunta pro autor o que este quis dizer, é porque um dos dois é burro." [Mário Quintana]

sexta-feira

aquele dia pretérito

[...] E eu, muleca atrevida que sempre fui, ousei ir mais longe que sonhar...


Mergulhei nesse enleio de dor e felicidade, com furacões e calmarias sonolentas e tediantes, e dias pavorosamente agitados...

Sou eu, a criadora dos meus problemas, e interprete das minhas reclamações... Eu sou a grande responsável por tudo de ruim e bom que aconteceu.

A grande culpada por hoje, por ontem... Serei culpada para sempre – com algumas excludentes de ilicitude.

Tudo por minha causa... a muleca atrevida, ousou desafiar esse mundo alheio. Tirou as pantufas e pendurou o pijama, decidi, como danada que sou: Enfrentar meus sonhos...



Posso dizer hoje que, cada lágrima e cada riso sou mais dona de mim.

Um comentário:

Déya disse...

Muito legal tudo por aqui, adorei.

sigo te com prazer...

andréya.