Observação Universal

"Quando alguém pergunta pro autor o que este quis dizer, é porque um dos dois é burro." [Mário Quintana]

sexta-feira

aquele dia pretérito

[...] E eu, muleca atrevida que sempre fui, ousei ir mais longe que sonhar...


Mergulhei nesse enleio de dor e felicidade, com furacões e calmarias sonolentas e tediantes, e dias pavorosamente agitados...

Sou eu, a criadora dos meus problemas, e interprete das minhas reclamações... Eu sou a grande responsável por tudo de ruim e bom que aconteceu.

A grande culpada por hoje, por ontem... Serei culpada para sempre – com algumas excludentes de ilicitude.

Tudo por minha causa... a muleca atrevida, ousou desafiar esse mundo alheio. Tirou as pantufas e pendurou o pijama, decidi, como danada que sou: Enfrentar meus sonhos...



Posso dizer hoje que, cada lágrima e cada riso sou mais dona de mim.

quarta-feira

Ai de mim

"Querer o tempo
brigar com o tempo
o tempo voa...
não do meu jeito
sem sentimento
e a vida boa?
sem tempo
contratempos
imperfeições...
malemolência
insolência do tempo ansião...
que tempo, sem tempo
mais tempo...
Um desatento buscando tempo
se machucou!
Trágico
brigar com tempo
é perda de tempo
Ai de mim, pobre mortal!

*** Relatos de um ser humano sem tempo nem pras minutas prazerosas... e a vida boa? o tempo levou!

segunda-feira

os 14 versos

um, que sonoridade das letras
dois, faz bem assim brincar com letras
três, mas pode ser arriscado
quatro, melhor passar pro lado de baixo

cinco, o que seria de mim se não fosse os versos?
seis, o que seria da vida na falta das histórias?
sete, faz mal pensar sozinho
oito, vamos dividir nossos destinos?

nove, vamos contar nossas fábulas
déz, dividir com os amigos
onze, vamos deixar o ímpar cada vez mais par

doze, encantar a vida é a arte da felicidade
treze,viver é plantar sentimentos
catorze, pronto! Tenho um soneto


Enfim,

"O Dia é calmo
com Sol, sem a ameaça da chuva
o trânsito, casual...
a rotina, normal
a vida, sem muito apetite...
mas viva, reluzente
apesar da nebulosidade
Mas por dentro...
tempestade...
chove à dias,
decretei estado de calamidade.
Tentei advertir umas pessoas
mas elas não entendem
os efeitos da tempestade implícita.
Não só chove, faz Sol...
mas a chuva não dá trela,
derrubou meu teto, tirou meu chão
começou assim do nada
por mero descuido
transbordou tudo
tudo de uma só vez
descarga de problemas, de destreza
e porque não emoção...
Ando muito à flor da pele
Ando tão flor, com pétalas em desmanche.
os incetos vem
e apreciam livremente meu néctar
já nem pedem mais licença
não sou livre, agora sou da natureza.
E chove chove sem parar...
Abandonei o que era importante
pra tratar de trabalhar
guardei em mente
guardei tudo por lá
e chove chove sem parar
transbordou rancor
despejei tristeza
deixei de ser flor, passei a ser borboleta
em busca de um lugar seguro
onde eu possa voar
mas chove chove sem parar...
A natureza é assim,
não se pode questionar,
depois da tempestade
sempre vem a calmaria.
Não é à toa que a lei da natureza
determinou com certa candura
a regra milenar
de que não há arco-íris sem chuva."

*** a melancolia também faz parte dos meus versos... Poesia são letras vivas, que riem em choram tudo ao mesmo tempo.

sexta-feira

Uma Prosopopéia

Caros eleitores, diante de tanto progresso que nunca na história desse país já se viu. Diante de um sistema jurídico eficáz célere e justo, caminhando para os dizeres da equidade e justiça. Diante de serviços públicos digníssimos, eficiente e disponível à todos. Diante de cargas tributárias condizentes com o Estado (um país de todos). Podemos dizer que estamos caminhando ao Estado de Bem Estar Social, onde o artigo 5° e seus incisos serão explicitamente aplicados, onde as pessoas terão como únicos desafios da vida não mais a educação escassa, não mais os serviços de saúde insuficientes, mas terão como únicos problemas à serem superados a dificuldade de conviver com as diferenças, e a busca por progresso pessoal. Caminhamos, para um Estado neoliberal, onde não há intervenção na economia, e o estado não tem interesses financeiros, caminhamos para o sucesso do indivíduo, para a produção industrial e desenvolvimento humano. Trabalhamos um Estado que apenas se preocupa em aplicar a lei em benefício da sociedade e só intervem na relação destes quando há total interesse de solucionar conflitos inerentes da vida em sociedade.
Senhores, peço que no domingo de eleição saiam de casa com um sorriso estampado no rosto, com orgulho imensurável de ser obrigado à votar em um Estado Democrático e de Direito. Peço que votem com paixão e orgulho à pátria e que sintam-se honrados por serem de vocês onde o poder emana, nos dizeres de nossa constituição.
Mas, apesar de vivermos em um País perfeito, precisamos de mais e não podemos parar. Então vote, o progresso será o mesmo independente do gestor, do partido e idealistas. Porque senhores notem, depois da investidura o candidato deixa de ser gente, e passa a ser presidente, com seus objetivos e interesses bons ou ruins... interesses.

20 de Agosto

Sou de São Berrrrrnarrrdo,
eu puxo o erre, eu sou do Campo
da Borrrrda do Campo.
Minha área é manancial
e minha lembrança é da Cidade da Criança
meu ponto de compras é a Marechal
e minha escola foi o João Ramalho
velha João...

Meu diploma é São Bernardo
a Direito, à quem devo a profissão...
Eu sou daqui mesmo, suburbana.
nem metrópole, nem cidade
São Bernardo é à parte...
muitos anos sem progresso
que tristeza... 
A terra da represa, do presidente
e o Vera Cruz...
ninguém entende!
mais um ano de aniversário
e a festa foi adiada..
pois não há festa sem felicidade.
 E diversão, só se atravessar a cidade
São Bernardo precisa reagir 
se não vira miragem.

domingo

Prefácio

"Era um moço lindo, quase perfeito
Fiquei assustada, não sei lidar com coisas boas
principalmente as boas de mais
me comportei errado
falei besteiras
eu simplesmente não sabia como fazer
o que fazer
e não fiz nada
E ele só me olhava:
"ou me desejava ou ria de mim"
ou nada! Quem sabe só queria me perguntar as horas...
Ele se foi,   olhei mais uma vez...
e só minhas pupilas deram tchau.
Tchau, até mais ver!
"à noite, sonharei com você".
E ele se foi...
mas tudo bem, não ia funcionar
o vi outros dias, e nada a declarar...
Todos os encontros: um fiasco
e se fosse algo seria temporário
Instantâneo e no outro dia
nada acontecia
e meu coração suspiraria:
"De novo, só mais um lance!"
O menino de barba, dos olhos de água
sorriso largo, quase um - Deus?
Quem me dera um abraço
era muito, era tudo, quase um sonho
Um sonho eu adianto
Do moço que
era muita areia pro meu caminhãozinho
E nem caminhão eu tenho...
Óh céus!
Tenho apenas um corsinha."

sábado

Myself

Ah, [!]
eu não consigo entender
qual o ritmo da dança...
demoro pra descobrir o próximo passo
não sou boa com improvisos
E não sei fazer charminho
minha dança sempre é robótica.
E eu nem tenho um parzinho!
Como Viver é difícil.

sexta-feira

Impetuosa


Pois é,
não é fácil escalar montanhas
Altos e Baixos
Sobe e desce
que pleonasmo...
Quando sobe cansa,
quando chega questiona
"era aqui mesmo?"
E quando desce reclama....
Minha vida de alpinista...
Dias sim, Dias não
Dias!

quinta-feira

Quem entende?

"Marcos magoou Luana, por falar a verdade. Que infelicidade infeliz, é depender da mentira para ser feliz. É que Luana é orgulhosa, e não aceita o NÃO - como resposta! Como Luana é boba e ingênua, o não é um sim encapado, basta persuasão, mas Luana não soube entrar na brincadeira. Marcos é boa pinta, o famoso "gente boa", não quer enganar as meninas, mas nas relações está sempre "de boas". Tem uma característica que valoriza o seu apreço, além de garanhão, famoso bad boy, Marcos fala a verdade, e ela  dói.  O inexplicável é saber que mesmo após a dor elas sedem, sempre com uma pitada da esperança. E dessa vez chateou Luana, por dizer que ela é muito light pro jeito calórico do Marcos de viver a vida."

quarta-feira

O homem da Lei


11 de Agosto, dia do advogado,
do Operador do Direito
Para uns nada além de nada
para outros muito além de tudo
e para todo mundo
um cara essencial para algum dia...
Muitos direitos,
conquistados
com o dom da escrita, da filosofia
com a arte de indagar realidade
com o compromisso de defender
e buscar... Justiça
E ainda dizem
que advogado
não é doutor
com tanto capelo
e tanta borla
proprietário uno do
"jus puniendi"...
Doutor é pouco
ele é o artista da justiça!

"Eu não troco a justiça pela soberba. Eu não deixo o direito pela força. Eu não esqueço a fraternidade pela tolerância. Eu não substituo a fé pela supertição, a realidade pelo ídolo." (Rui Barbosa)

segunda-feira

Ponto e Vírgula

Para refletir:
O homem é aquele que possui necessidades fisiológicas
O ser humanoé aquele que cultiva sentimentos;


Para entender:
Viver é partir do pressuposto da humanidade...
Afinal, errar é humano
amar é intrínsico
e saber é perfeito
e sofrer é disperdício
e corrigir é divino
compartilhar é louvável
e se saciar é compreensível;

Para concluir:
Ser homem é ser Humano e ser livre para errar e amar. É viver no que beira tudo isso: o bem e o mal;
"Que bonito!"

Next



Tentei escrever uns versos 
sobre a segunda-feira;
Falta prosa e poesia
Falta rima, falta a lírica.
e a harmonia?
Está de birra!
Não adianta, é segunda
dia da muvuca
da cara feia
do calo nos pés
do chefe mané
do tropeço...
É o dia do recomeço!
A segunda se chateia mais que o domingo
só porque ele vem primeiro.
Que competitiva
bem típico da segundinha...
Quem foi que disse que
segunda é dia útil?
não foi poeta, nem musicista!
Foi o técnico da burocracia...
Dia útil é o final de semana, 
é nele que você planta e colhe vida!

domingo

Nostalgia Dominicana



É domingo, é só isso
que chatice.
falta o ânimo
e apetite
e diversão... desiste.
É domingo...
dia quase insignificante
E ele sabe, e se envergonha
tenta sempre e quase ganha
Mas o sábado é imponente...
conta com a sexta...
Intensamente.
Dias, mas que dias.
São frações da vida...
de segunda à quinta
Correria...
no final da sexta:
Alivia...
E no domingo...
Nostalgia.

sábado

A pimenta Zangão




Pai!
haja
Paciência:
para as peripécias da infância
infinita amizade
para as complicações da adolescência
Mestre e aluno 
para os problemas da fase adulta.

não é o cara que altera a voz
e nem levanta a mão
é o homem que se impõe
quando necessário.
sem repressão

Engraçado
pai,
é o chato mais importante das nossas vidas!

Eu vejo os pais como tudo
que queríamos que existisse
Pai é herói
Pai é Noel
Coelhinho da Páscoa
E fada do dente...

Ser pai é se doar
E amar incondicionalmente.
não pedir nada em troca
mas ensinar a repartir
e mais importante:
Ser pai é demonstrar com gestos
O valor do amor
E a inviolabilidade do respeito.

Pai é saber que 
tem um pedaço de você
que anda por aí com vida própria

Ser pai é mais que repreender
é reconhecer a liberdade
Mais que ensinar valores
é os por em prática


Pai não é herói de causa própria
é anti herói da sua cria.
não é um exemplo
Pai é uma lição.
ele é o homem que a gente vai amar primeiro.
Mais que herói, pai é guerreiro.





** Pimenta Zangão é como meu amável pai se refere as pimentas grandes! Ele é o cara que me deixou aprender tudo sozinha.

Apenas


Ficaria feliz se alguém me entendesse
e se assim não for possível
que não me julgasse
não tem coisa pior 
que gente moralista.

O cara I



Poetas são como anjos
não tem sexo, cor 
e nem idade
não tem nada!
E por isso
falam de tudo
com total autoridade.
São os caras ...
que escrevem com a alma
e enxergam com o coração!
Simplesmente complicado.
Ops, um caos calmo?

quarta-feira

Do Abandono I

Senhores, lembrem-se que nem todo abandono é proposital
ou talvez nenhum o seja
nada de que temos de nos desfazer
faz de nós privilegiados
e sim escravos de nossas próprias escolhas
a dor de deixar
é pior que a dor de partir
Partir se vai com liberdade
deixar se deixa com repressão
O tempo, o compromisso, as escolhas
são os donos dessa prisão
E como detento só me lembro
de me desculpar pelo esquecimento
um esquecimento que não me esqueci
mas deixei aqui...
assim como meu coração
Tópicos vazios...
Que solidão de tanta gente!
Abandonar as virtudes faz parte do jogo
O que importa, guarda na memória
vai jogando, vai jogando...
passa o próximo
sem bobear
a vida não permite parar e pensar
Escolhe logo, escolhe logo
não o que queres apreciar
ms o que deve executar
tente com amor e ternura
Só passei aqui hoje para pedir desculpas
Pela ausência ora justificada.
Até breve!

sábado

Buena Onda


         
   Enfim um país da América do Sul aprovou a celebração do casamento entre pessoas do mesmo sexo, para reconhecer a existência da família homoafetiva, é o décimo país no mundo a autorizar casamento entre pessoas do mesmo sexo, depois de Holanda, Bélgica, Espanha, Canadá, África do Sul, Noruega, Suécia, Portugal e Islândia. Estes países com esta decisão vão efetivamente fazer valer o princípio universal da Igualdade.
    A partir desta alteração no Código Civil, será alterado o termo "marido e mulher" para "contraentes", e prevê também igualar os direitos que os casais hetero têm, como por exemplo, adoção, herança e benefícios sociais.
    No Brasil esse projeto nunca passou perto de uma aprovação, partidos conservadores não discutem o assunto, como se ele não existisse e fazem o mesmo que amassarem a nossa Constituição, ao passo que  esta não se adequa as realidades atuais. Os outros partidos apesar de demonstrarem à favor da alteração, se mostram pacíficos e acomodados com esta realidade antiquada e preconceituosa.
    Quanto a Igreja Católica que sempre se posicionou contra a família homoafetiva,  fez uma concentração em frente ao Congresso como encerramento de uma ampla campanha contra a iniciativa impulsionada pela consagração por lei do casamento entre pessoas do mesmo sexo, à qual definiu como "um projeto do demônio".
    A meu ver, esta decisão do país latino foi uma forma de legislar para a minoria, forma também de facilitar a vida dos magistrados que poderão amplamente aplicar a lei à todos, no que diz respeito ao direito de família. Em relação à posição da Igreja, acredito que deva ser irrelevante para os Estados que se dizem "Laicos", haja vista que partem do mesmo pressuposto que tem ela de que a população não deve usar camisinha. Deve-se levar em conta também que a igreja católica apesar de ter seus argumentos embasados na Bíblia Sagrada, o grande peso de sua terrível oposição contra o casamento homoafetivo é o preconceito e moralismo. Acredito que eles deveriam se preocupar em ser mais severos com o histórico de padres pedófilos. Enfim, não quero ofender nenhuma religião, todas têm seus prós e contra, porque nada e ninguém é perfeito. Mas acredito eu que por mais que haja disposições contrárias na Bíblia sobre a relação entre pessoas do mesmo sexo, ela prega como lei maior o amor.
    Parabéns aos hermanos que se mostraram imparciais e menos primitivos aceitando algo que existe em nossa sociedade mais como muitos outros tabus e paradigmas as pessoas preferem fingir que não vêem. Espero que o Brasil se sinta incomodado com o passo à frente que a Argentina deu e tome as providências necessárias, e promova a igualdade entre as diversas formas de amar e constituir família. Porque sexo oposto, é aquele que está na sua frente.

sexta-feira

Quero ter filhos ruivos

 

Pra Você Guardei o Amor

Composição: Nando Reis

Pra você guardei o amor
Que nunca soube dar
O amor que tive e vi sem me deixar
Sentir sem conseguir provar
Sem entregar
E repartir
Pra você guardei o amor
Que sempre quis mostrar
O amor que vive em mim vem visitar
Sorrir, vem colorir solar
Vem esquentar
E permitir
Quem acolher o que ele tem e traz
Quem entender o que ele diz
No giz do gesto o jeito pronto
Do piscar dos cílios
Que o convite do silêncio
Exibe em cada olhar
Guardei
Sem ter porque
Nem por razão
Ou coisa outra qualquer
Além de não saber como fazer
Pra ter um jeito meu de me mostrar
Achei
Vendo em você
E explicação
Nenhuma isso requer
Se o coração bater forte e arder
No fogo o gelo vai queimar
Pra você guardei o amor
Que aprendi vendo meus pais
O amor que tive e recebi
E hoje posso dar livre e feliz
Céu cheiro e ar na cor que arco-íris
Risca ao levitar
Vou nascer de novo
Lápis, edifício, tevere, ponte
Desenhar no seu quadril
Meus lábios beijam signos feito sinos
Trilho a infância, terço o berço
Do seu lar
Guardei
Sem ter porque
Nem por razão
Ou coisa outra qualquer
Além de não saber como fazer
Pra ter um jeito meu de me mostrar
Achei
Vendo em você
E explicação
Nenhuma isso requer
Se o coração bater forte e arder
No fogo o gelo vai queimar
Pra você guardei o amor
Que nunca soube dar
O amor que tive e vi sem me deixar
Sentir sem conseguir provar
Sem entregar
E repartir
Quem acolher o que ele tem e traz
Quem entender o que ele diz
No giz do gesto o jeito pronto
Do piscar dos cílios
Que o convite do silêncio
Exibe em cada olhar
Guardei
Sem ter porque
Nem por razão
Ou coisa outra qualquer
Além de não saber como fazer
Pra ter um jeito meu de me mostrar
Achei
Vendo em você
E explicação
Nenhuma isso requer
Se o coração bater forte e arder
No fogo o gelo vai queimar

Compreende?!


"São tempos difícieis para os sonhadores"
(O Fabuloso Destino de Amélie Poulain)

Amanda, você pode largar estas tintas e procurar o que fazer menina? Dou-lhe uma surra e você vai aprender a parar de mexer nas minhas coisas. - Não fale! - Engula o choro! - Coisa feia!!! - Tô vendo que você não vai ser ninguém mesmo, assim como o seu pai, aquele imprestável... Ele sonhava alto e caiu de bunda, igual a você! - Muleca! - Vai pro seu quarto e só saia quando eu mandar, humpf [...] Amaaaaanda!!! Um 'mouço' roubou seu quadro!

Decifrando I


"Querida Larissa, foi bom te ver, e gostaria de dizer o que sinto. Não sei como chamam aí no Brasil, mas aqui nos Estados Unidos dizemos "I miss you!". Mas não acho que seja isso, olhei o significado de "miss" no dicionário e lá diz que trata-se de um sentimento de infelicidade por algo não estar por perto. Não sinto tristeza por você não estar mais aqui, e nem por eu ter ido embora  do Brasil. Quando me pego pensando em você me perco, e quando vejo me deparo rindo sozinho lembro dos melhores dias da minha vida, e meu corpo todo se arrepia de tanta carga de emoção e tenho a impressão que por muito pouco eu te toco e quase sinto seu cheiro. Quando era criança, ficava triste por estar longe de casa e pensava em voltar e dar um beijo na minha família, aqui a gente chama de "homestick". Mas também não é bem isso que senti hoje ... Olhei suas fotos, e me deparei chorando, não choro de tristeza, eu choro simplesmente por você,  por esta sensação maravilhosa de borboletas no estômago. Tudo isso por querer você por perto, e essa vontade de você me faz mais feliz!
Andei lendo o dicionário português e descobri uma palavra escondida, que não tinha em meus livros. Achei uma palavra que traduz bem isso que estou sentindo. É que não te ter não me entristesse, mas me transporta para os momentos bons que tivemos. O que sinto, é uma lembraça grata dos nossos dias de felicidade!
Aprendi hoje que o que o nome disso... é Saudade.
Te amo"

Ela


"Tinhas os cabelos negros
os olhos inesquecíveis
e uma simplicidade que a embelezava ainda mais.
Ela cresceu e foi ser mulher."
(O Rocha)

quinta-feira

Frase do dia


"As borboletas também ficam enraivecidas
e as flores sempre tem espinhos"

Ego, não neguem



"O bom senso é a coisa do mundo melhor partilhada: pois cada um pensa estar tão bem provido dele, que mesmo os mais difíceis de contentar em qualquer outra coisa não costumam desejar tê-lo mais do que o tem."
René Descartes
A questão é,
todo mundo sofre da tal da 
vergonha alheia
Mas será que hoje alguém já se olhou no espelho?
Feche o seu tribunal
aposente sua profissão de juíz da sociedade
Começe a ser seu próprio consultor
e se precisar chame ajuda
Você só não é tão ridículo quanto os seus comentários
porque eles não foram sobre você!

começo.

Tome nota



justo é viver com bom senso, e respeitar as diferenças.
O justo é não se calar com as injustiças
ou seja, é querer o bem para todos
O justo, bem diferente dos conflitos de interesses.
é buscar uma solução pacífica
O justo é avaliar as necessidades gerais
é querer o bem comum
justo é dígino
e digno é além de dignidade é ter uma vida digna
Acho que justo não passou pelas cadeiras acadêmicas
E nem se sentou com lordes
A nobreza é um viajante que anda por aí
Acho que em outros universos
Deveríamos questionar nossas escolhas
Nossa postura
Até onde é certo e até onde é justo

Não há limites para o justo
Há limites na justiça
Justo passa longe da Justiça
A justiça se apega às leis, e as leis se apegam às burocracias
As burocracias só se apega à ela mesma
E ela mesma não se apega à nada
Ou melhor, ao sistema
A diferença é que a justiça é cívica
 o Justo é humano."

Sem mais,


Não!
Porque não
Não vem não
eu não vou falar
não quero
não sou obrigada

Se eu já quis,
não quero mais
E do amor, conte com a sorte
não há promessas
nem condição
para amar 
e ser feliz
atreva-se a acreditar 
que tudo tem um fim

não vem com choros
e chorumelas
seu blá blá blá
não me acerta
Não me exijas
não és credor
e no amor
não há negócios
Amor é vida
com duração
As horas passam
reviravoltas
amar é isso
idas e voltas

não devo nada
não sou ré
e nem culpada
Meu coração acena um não
De fino trato, está acabado!
É que no romance
o fim é fato.

Sem mais, 
             [...]

segunda-feira

Mary e Max

                                               As pessoas mudam, as amizades se multiplicam e as verdadeiras suportam as diferenças



Queria falar muitas coisas sobre o filme, ou fazer uma resenha... Mas preferi falar de duas palavras que resumem este filme: A imperfeição e a Amizade.
De todos os nossos "amigos", tiramos um ou dois para muito tempo, um deles para contar alguns segredos e nenhuma para ser de verdade. Não devíamos escolher os amigos por afinidades, deveríamos deixar eles nos escolherem por mera curiosidade, contrastes. Deveríamos nos empolgar menos com as novas amizades, e respeitar mais as peculiaridades.
Duas pessoas diferentes que enfrentam a mesma dificuldade: O Abandono, a Incompreensão. Duas pessoas com a necessidade de amar e ser amada. Uma amizade à distância, e à moda antiga: por cartas.
E um desfecho verdadeiramente lindo, lírico e principalmente HUMANO.
Quero dizer sobre as Imperfeições que, exigimos tanto dos outros que esquecemos que somos humanos, queremos da amizade mais que um amigo, queremos um saco-de-pancadas, um poço de virtudes, um diário e um livro de respostas ambulante. Nos desfazemos dos amigos como nos desfazemos das nossas roupas.
Mary e Max me fez refletir sobre o que já sabia: Que as pessoas não são perfeitas e merecem sempre compreensão, e se necessário for: serem perdoadas!

Intempestiva



Quando é necessário um sorriso
[eu choro]
Quando é para chorar
[eu debocho]
Se é para me calar
[eu falo]
Se for preciso falar
[me calo]
xíiiiu!

Quando tenho de ser eu mesma
[me moldo]
Se devo ser outra 
[me empolgo]
Se é preciso pudor
[Extrapolo]
Se devo demonstrar segurança
[me borro]
Quando é preciso agilidade
[eu me canso]
praticidade...
eu danço
se houver sentimento
[eu não tenho]
Se não houver
[desnecessariamente, eu me empenho]
Sem tempo?
[Eu com tempo]
Com tempo...
Eu me perco!
Ausente?... Eu presente
Tudo sempre na hora errada
Antes... Depois
Cru e Queimado
Nunca no ponto...
Escusavelmente Intempestiva

O Desbarato


  
Um tanto vil
e adaptado
não cabe de qualquer jeito
e de qualquer jeito é colocado.
suponho que o fracasso
é uma caricatura
inicialmente observada
O derrotado! O fracassado!
já diziam os "campeões"
os sem "pecados"
os que nunca erram
Nunca!

E os ouvidos alheios,
gostam de ouvir
Perdi!
Fui derrotado.
Quanta harmonia
e sonoridade
O contrário disso
causaria ira
Ou um
"Parabéns, eu sabia!"
Humanamente invejoso
Vulgarmente desonesto

Pior que o coro da derrota
vinda do inimigo
é a derrota
cantada por nós mesmos
Desacreditar-se,
Descontentar-se
Dar-se por vencido em meia luta
Instantaneamente
mero fracasso
Preguiça de ser otimista

Nossos tropeços,
contratempos, 
outras desvirtudes
e desprazeres
esquece...
Porque nada é tão sagaz 
que tire
o desejo de lutar

Vencer ou Perder
que seja
Vitória está aos olhos
de quem a reconheça
são como os sonhos:
inifinitos em sua finitude.
E se não deu
Vamos de novo?
vai lá, tenta a sorte!
De tempo em tempo...
o único fracasso é a morte.

terça-feira

Mas logo eu, ser eu... para sempre eu?

A personalidade não é nada poética
acordar sempre o mesmo é subjetivamente chato
bom mesmo é mudar todo dia
ah quem diga:
apenas se ver de forma diferente
eu diria
dizer quem somos
é função de um epitáfio.

sábado

Old-Day

Uma vez por ano...
pelo ano inteiro.
mais uma vez
[trezentos e sessenta e cinco dias por vez]
Até o fim,
Rumo à ultima vez!
Estranho?
normal!
Então, estranho.
Natural...
Ficar mais velho é conseqüência
sentir-se velho é uma pena
Pensar no que passou é desperdiço!
Vinte-e-poucos-anos, serão vinte frustrações?
Algumas sim, outras então...
Sorrisos e lágrimas? Que seja.
Tudo fez parte tudo...
Se o meu espelho me reprova,
Vou ter uma nova chance
soprar as velinhas e mudar de lance
Não me preocupo mais com ontem
Depois da meia-noite, sou outra e renovada...
Mais viva, mais vivida,
Sou tudo menos usada.
Posso ser má, posso ser boa..
Posso ser alguém
ou qualquer pessoa...
Posso ser mais eu, com anos de experiência.
Ficar mais velha não vejo conseqüências
as rugas, os grisalhos... que palhaçada
Cada dia mais perto
Cada dia mais longe
morremos um minuto por vez?
tudo bem!
mais dia, menos dia
Viver é envelhecer
E amar é viver pra sempre
mais um ano pra viver essa saga

Vou curtir
cada dia mais...
ser dona de mim!

sexta-feira

Vai Brasil!

Copa do Mundo é contagiante. É nessa hora que a gente quase acredita que o mundo é perfeito. Que todos conflitos, todas as evetualidades é mera ocasião, coisas bobas, que passam, e que no fundo no fundo apesar de toda dor da humanidade o mundo é feliz!
Eu adoro essa época, todo mundo reunido por um único objetivo: a bola!
Todo mundo entende de futebol, sabe o que é impedimento, todo mundo é brasileiro, orgulhoso, patriota... Mesmo que passageiro não acho medíocre, nem mesmo hipócrita... Acho no máximo cultural, e uma pena ser assim, mas se é vamos aproveitar que esta fase é curta e ser patriota de novo só daqui à quatro anos!

EI: Eu sou Brasil sempre, até Brasil corrupção, Brasil impunidade, Brasil desigualdade... Algumas coisas não mudam, mas o Brasil pode mudar [pra melhor], eu só quero poder ajudar.

Querida

Escuta
Tem como correr sem vontade?
Tem como viver sem emoção?
Podemos plantar nosso tesouro
e fazer nascer frustração?
Vamos brincar de amor?
vamos esconder maldade?
vamos fazer travessuras
com as armadilhas do tempo
com as bocas sujas?
Tem como sonhar sem ter medo?
tem como brilhar no escuro?
Podemos chorar?
vamos chorar juntos.
Faz parte da vida curtir a dor!

quarta-feira

Obsoletos

Quando a gente aprende a sorrir
já sabemos antes a chorar...
E quando aprendemos a amar
Aprendemos antes a ser amados...
Quando a gente aprende a lealdade
Aprendemos antes a falsidade
E quando descobrimos o valor da amizade
Aprendemos antes a ingratidão
quando a gente aprende a odiar
aprendemos antes a nos doar de corpo e alma
e quando aprendemos injustamente a justiça
Justamente já sabíamos julgar...
Nossa ordem cronológica vai-se contra os batimentos...
segue o fluxo, segue o tempo... é tendência, contentamento...
Deixamos sempre pra última hora.


Tragiromance

Vamos pintar o sete?
Vamos cantar na chuva?
jantar na Lua?
Que tal sentir novos ventos?
Ou voar de asa delta...
Então ficar no relento
Desepreocupar com o tempo...
viver sem tempo...
só ter espaços
Vamos namorar abraçado?
Vamos amar os odiados
Não,vamos amar sem medo!
curtir a rotina
contar as dores nos dedos
Vamos fazer tudo errado?
No fim de tudo vamos juntar os cacos
E fazer um espetáculo?
A tragicomédia romântica!

domingo

Holofotes

Tira o olho...
Tira o zóio,
Coisa feia!
deixa o menino
Se ele fez, se não fez
não faça questão de sua postura
Ignore o presente com intento e indiferença
se não tem nada a dizer não repare
repare-se,
Não olhe:
olhe-se
Há muito mais em você que
nas esquinas, que na TV
Nas revistas
fofoquinhas
Momentos de prazer e maldade.
Vulgariade!
A grande ousadia da vida é
Apreciar a vida alheia
Tédio
Então chega!!!
Olhe para você, compre espelho...
não tenha tempo de preocupar alheio
não seja platéia de seu próprio espetáculo
Falar da vida alheia é coisa de homem fraco!

"Nossa arquitetura não permite que possamos nos ver as 24 horas do dia.
Isso nos permite que quase todo tempo da vida passamos reparando na vida dos outros.
Agora eu não entendo porque passamos o outro resto do tempo falando dos outros?
Qual o prazer nisso tudo? Vamos falar de arte? De cultura? Que tal brincarmos com seus defeitos? Ou então ver razão nas suas ações, sentimento nos seus abraços, ou ver verdade nas suas mentiras?
O que nos fere é que somos cobrados por nós mesmos mediante coerção da sociedade.
Cobramos da gente errado, cobramos a postura que menos agride os olhares dos outros."

Motivo?


Quando a responsabilidade vira obrigação
Quando a dor no peito mera ocasião
As lágrimas força da vontade
o beijo apenas necessidade
o Sexo, eventualidade
Tudo sem Sentido
Tudo anil, tudo breu.
em todo canto falta mais eu
mais de nós, mais de sempre
MAIS DE MAIS...

E a razão?
sua amante inconformada Paixão?
Apenas vivemos deixando as horas passarem
Como único e imperial
Prazer de ter
Sem a ousadia de sentir...

E o prazer de doar?
Morreu
O prazer de ousar?
se escondeu.
O prazer de sorrir?
virou paisagem
E os abraços?
raridade...
E o amor?
Ahh, o amor virou preguiça
Irmã do medo, prima da covardia...

Tudo hoje em dia, desde ontem...
desde sempre
virou lenda
histórias, moedas
laços de interesses...

Pra que viver? se no fim tudo é saudade
Pra que sorrir? se a felicidade é vaidade
Pra que chorar? se nada é de verdade
Pra que lutar?
Se a vitória... à ninguém pertence?

Nos emaranhados de perguntas vou mergulhar em outros mares
daqueles nos dias de ressaca
fáceis de afundar
Vou buscar nos meus enleios não respostas
não coerência, não certeza
muito menos reflexão

Queremos mais caminhos,
Mais fendas do Sol,
mais belezas da lua
Vou querer um pouco da chuva
Das sombras das árvores...
E da dor e alegria de sentir a vida
Bravamente!

Não vou buscar razão de viver...
Parei!
Vou buscar mais sentir...
Chorar e sorrir
Sem sombra de dúvidas
Assim como Sol e a Lua
Determinam o dia
Noite/Dia, Noite/Dia
Viveremos [...]
sem nos depararmos com mentiras...

Lutar, esvaziar-se de pessoas vazias.
Eita vida!

quarta-feira

PRO LABORE

Devemos trabalhar com ousadia
Trabalhar por uma vida melhor,
para viver com amor
com mais amor
Trabalhar para não perder um amor
para manter os amigos.
Trabalhar para ser feliz...
Tentar, chorar... Ouvir e dizer.
Trabalhar não é viver.
Viver é trabalhar!
É estar ativo com todos os verbos
É juntar prazer e necessidade como amigos
E ter paixão e razão nas decisões.
É ser gentil ao estúpido e áspero
[aqueles a quem chamamos de chefe]
Trabalho só é escravo quando nos reprime,
nos obsta a liberdade...
nos faz fazer pelo simples prazer do dinheiro
ou da falta do que fazer...
trabalho é viver no sentido de essência.
Trabalhar é preciso, sem preciso ter trabalho.
é indispensável, sem necessário ser empregado.
Trabalho é acordar todos os dias e estar disposto a encarar o sol e a chuva sorrindo
e lutando por dias melhores.
Trabalho não se prende apenas as atividades laborativas.
Trabalho é Vida, é viver...
É todo o trabalho que se tem para ser Feliz!

Bolsa de Mulher


Desde às sete as preocupações... Bolsa cheia!
Além da bagagem, o metrô lotado, e poucas vezes uma mão gentil para segurar... Carregamos o peso sozinhas.
Arrumamos quando dá, e quando não dá só a gente sabe achar...
Se duvidar
Achamos até a taça Guanabara por lá!
Batom, Medalhinha da Sorte, Fotos três-por-quatro, algum porta-retrato...
Pendências [...] aquela banana pro café da tarde.
E carregamos às vezes um pouco de paciência.
Ou esquecemos em casa em virtude da TPM.
Carregamos o que nos sobrou de menina, levamos luxo e velharias...
Levamos prevenção e vaidade... Somos nada previsíveis.
Um CD, um IPOD , alguns celulares, uns problemas...
Muitos problemas e a alça estourada...
SAPATEEEEEEEEEIRÔOOO???

Mulher se define em sua loucura, essa loura de ser mulher...
de lutar e sofrer sem descer do salto
de querer mudar o mundo e
ao mesmo tempo desejar loucamente uma bolsa CHANEL
de estar apressada e ainda assim aproveitar aquela liquidação...
De sonhar e ao mesmo tempo ter os pés no chão
de amar e loucamente viver de amor.
Porque pra ser mulher, tem que ser apaixonada!

Bolsa de mulher... Todo mundo diz que é tudo igual.
Que nada, uma mais leve, outras mais pesadas,
outras simplesmente carregáveis.
Mulher carrega na bolsa a vontade de fazer academia,
ou a força que faz ela malhar todo dia...
Carrega na bolsa a pressão do chefe, o abraço da filha,
o olhar do affair, ou o beijo do homem da sua vida...
Mulher carrega o doce e o pesado sempre com sintonia:
Sintonia de mulher: TUDO AO MESMO TEMPO!
Emoção, Calmaria, Tristeza, Alegria...
Riso e Choro como se fossem sinônimos...

Mulher, cuidado... Somos perigosas e destemidas...
Levamos conosco toda a beleza da vida,
Temos garra e delicadeza, somos fera e boneca...
APRECIE
E a nossa procura?
Com peso, sem peso, sua bolsa, sua ternura...
Charme e força:
Mulher só procura alguém que se ache em sua bolsa!

sábado

Só uma palavrinha

Queria que todas as fases da minha vida fossem boas...
Até as mais difíceis!

quinta-feira

Disposto à Dispor?


“Se você não quer parecer um idiota, não merece se apaixonar.”


Para se apaixonar, tem que se dispor a se tornar idiota. Essa é a regra. A idiotice é vital para a felicidade. Se você pretende ser apaixonante sem se apaixonar, você tem que se dispor a ser um insignificante ladrão de corações, mas a insignificância é essencial para a distinção da autenticidade.
A vida é baseada na regra do dispor: disponha o bem e terá o bem em troca, disponha o mal e terá a amargura da vida.
Para ser feliz é preciso estar disposto à ficar triste em certas horas, porque a felicidade demais torna-se suspeita, para sorrir é preciso dispor da cor da sua alma, você simplesmente "se distribui" gratuitamente ao sorrir.
A doação mais graciosa é o amor, porque ele não pede nada em troca.
O amor não precisa de nada, pois ele é tudo em sí mesmo, se tem amor não falta nada... Mesmo se houver dor, alegria, tristeza e àz vezes sofrimento, não deixa de ser amor... Amar não é sinônimo de felicidade, amar é sinônimo de estar vivo, e conectado... sentido tudo à flor da pele.

*** Filme: De repente é amor

behavior

Eu não consigo entender a psicologia. Ela é o que? Ciência do estudo do comportamento do homem? Ciência que estuda o homem? Ou ciência que pretende determinar o que DEVE ser o homem?
Eu e a psicologia nunca fomos assim boas amigas, nem Darwin, nem ninguém me convenceram sobre a imparcialidade de suas análises.
Chamam-me de ignorante, eu sei. Eu sou... Mas não foi uma enquete querendo saber minha cor preferida quem determinou isso, e muito menos o formato da minha letra que disse que sou assim meio: quente e fria.
Eu sou assim, é minha essência não saber o que eu quero, e é minha essência criar e desabar opiniões, sem abalar minhas essências. Entende?
Alguns sempre se propõem a ficar de um lado, de criticar um e fazer o mesmo depois, de dizer sim só para dizer alguma coisa, e dizer não só para mostrar imponência.
Bobagem!
Eu sou aquela que sempre estou em cima do muro, acho quase tudo mais ou menos bom, mais ou menos mal, mais ou menos bonito, mais ou menos tudo e mais ou menos nada.Eu sou aquela que gosta do quente porque aquece e do frio porque congela - eu gosto do morno.Eu sou daquelas que topa chuva e topa Sol - e adora conviver com os mistérios do Arco-Íris.Eu sou uma pessoa que sei onde quero chegar, e onde quero chegar não busco por só um caminho.
É que sou um ser vivo em uma terra redonda... E estando em cima do muro, não terei chances de cair em território inimigo, ou no vasto caminho da contradição rebocado de hipocrisia.
Eu gosto de tudo e ainda assim tenho opinião.
É que ser eu o tempo todo é subjetivamente muito chato.
A psicologia não supera meu eu não.Em suas enquetes não cabem minhas vastas possibilidades.

[Abril]

A gente entende



Outro dia tomamos um suco. Depois de tantos anos sem se ver, eu percebia que internamente rolavam comentários do tipo: "Como ela ficou linda vestida de mulher determinada". ou "Como o tempo passa". Coisas assim que são normais da nostalgia. Queria [ou queríamos] ficar mais tempos juntos, apesar da adolescência íntima, dos assuntos referentes às acnes, matinês e prematuros comentários sexuais, éramos estranhos um ao outro, e ao mesmo tempo velhos amigos com vontade de se re-conhecerem.
Eu gostei de vê-lo apaixonado, acho que reascendeu algo morto em mim, algo que nunca deixei pegar fogo com medo de não controlar as chamas.
O que eu senti foi dolorido, porque a gente não pode amar quem nos quer bem como amigo. Amigo nós não amamos, amigos temos fidelidade, irmandade, uma pitada de inveja, e uma vontade inexplicável de os quererem sempre por perto - ainda não achei um nome para isso.
Eu percebi que a felicidade é uma areia fina que passa pelas nossas mãos, se não segurarmos firme ela voa para outra direção e volta de um jeito diferente do que já foi, e se prendermos ela desliza com medo da obsessão. É natural que os sentimentos mudaram, e este é o grande empasse da vida: conviver com os deslizes e mudanças decorrentes do coração, do tempo, de tudo que vem que vai, que foi...
Hoje eu chorei, mas não por estar apaixonada, e nem por não ser correspondida [quando estamos com a cabeça ocupada, o coração deixa de ser protagonista], mas por querer o que não poderia, por forçar-se por satisfeita, por esconder estar vencida.
Vivo contando os dias que esta confusão passe logo, que eu compreenda os caminhos tortos que o destino percorre. E sobre passar, passado é algo presente na vida de todo mundo - porque embora às vezes a gente não queira: As Coisas Passam... Aprendi logo cedo que:TUDO PASSA!... Até o que nunca aconteceu!
Esse enleio que hora crucifica, hora nos incendeia: passa!, e enquanto isso [...] eu finjo que ele nem nunca passou por aqui.

[ninguém].

sexta-feira

O Alabama


"Ele não estava em busca de aventura, ele estava em busca de si mesmo." [Alexander Supertramp]

A gente se perde em alguns momentos...
mas eu fico tranqüila, uma hora a gente se acha.
O bom de se perder, é que a gente se procura
Sabe?
A gente revê todas as nossas opiniões, todos os nossos amigos
todos os nossos passos e retrocessos...
Eu sempre me perco... Acho que desde que aprendi a falar me faço a pergunta:
Será que vale a pena ir mais à frente?
Ah mas ela nunca me serviu de parâmetro pra coisa alguma, independente da insegurança eu sigo em frente
perdida, mas à caminho...
Entende?
O que quero dizer no final é que: com luz, sem luz, em uma estrada esburacada, e cheia de obstáculos, ou um caminho manso, sem grandes emoções... O importante é caminhar...
Caminhar, ir adiante...
No final você vê no que vai dar...
Vitória ou Derrota?
Eu não sei, na verdade eu NUNCA sei...
Só sei que no final, vou ter muita história pra contar.
[amém]


*** Livro: Na natureza selvagem

quarta-feira

14 de março

Ela é vil
viola meus sentimentos
e sempre descrevendo de forma lírica
hora calma, hora em fúria...
eu diria: uma contravenção literária
cutuca minhas feridas
ameaça minhas certezas
Abala minha indiferença

completa meu enleio
me eleva até o congresso dos sentimentos
onde para tudo tem-se um verso
um pincel, um acorde ou uma simples letra...
Me apresenta à Arte!
[de maneira mais íntima]
Critica minha segurança
Admira minhas fragilidades
Acima de tudo,
manipula minha consciência
destrói minha paz!
Ela?
Quem é ela, manipuladora do bem da alma
samaritana irmã da dor e dos sentimentos?
Ela... A Poesia [sempre ímpar, contra o par]
Espelho da alma
Palco do homem desqualificado
Instrumento de provocação daquele coração tomado de certeza
Assassina da Razão Arcaica...
Complica e descomplica
[tão somente o complicado!]

Muito obrigada ao *Dia da Poesia.

HUMILHADA

Por favor, alguém pode ler meu humilde texto sobre São Paulo?

Humpf.

DESABAFO

Não discuto, e nem procuro tomar satisfação. Não acato boatos. Não gosto de remoer o passado, principalmente quando não vale a pena. E não suporto oportunistas – parecem ratos! Sou intolerante com farsas, principalmente as de personalidade e as artísticas [eu deixo de admirar a melhor arte se advém do patrocinador da mentira] Ninguém fala de amor, se não sabe o que é o respeito, a verdade. Eu perdoei muitas falhas [para quem me pediu desculpas], porque eu erro bastante, e porque sei que a carne é fraca.
Mas dessa vez: Acatei o boato, novamente silenciei meu descontentamento e será imperdoável.

[É que odeio mentiras de mentirosos covardes]

Napoleão de bolso

Macunaíma não é gente
Tão dizendo que ele é mito
O tanto que ele mente
Não pode ser escrito.

Água mole, pedra dura
Tanto bate até que fura
Mas a Karen, ela é Rocha
Ih... será que ela segura?

Um Paradoxo

A cada dia eu me descubro
me odeio, me critico e raramente reconheço uma virtude.
Mas admito minha coragem, minha serenidade e aquela pitadinha de sabedoria...
Reconheço que sou descontrolada no desespero
e calma com a euforia.
Sou fera e sou cetim...
Sou Rocha e sou Pluma
Sou má e sou boa
Sou viva e sou morta
Sou pura e pura malícia
Sou florescente e transparente
Sou pecado e sou doçura
Sou sorriso e sentimento
piada e má notícia
O Coração e Razão
Paixão e Indiferença
Sou sexo, sou amizade.
sou preto, sou branco
Sou sul e sou norte em um mesmo hemisfério.
Sou Sol e Chuva
ao mesmo tempo [sou Arco-Íris]
Tenho dor e alegria em meus sentimentos.
Sou segura e descontente.
Eu sou cada uma de mim sem querer que eu seja...
Independe do que aconteça.
- Acontece!
Posso ser mel, ou ser pimenta.
Acho que sou aquele vento sul que faz frio no norte.
- Eu sou assim, como as coisas boas da vida:
Indefinida.

domingo

A jornada do menino-vadio



Ví um risco na parede, tão longo e tão vazio.
destruidor do limpo, sereno vandalismo
negro e bem fino, e seu spray seletivo
marcante de um só ângulo, chegando
I-N-D-E-F-I-N-I-D-O
só um risco

vi um risco na parece,
sem sombra ou fundamento
flagelado de sua própria arte
intenso de descontentamento

o seu artista
de rua, sem lei, sem musas
sem arte e sem troféu
riscou o muro por não ter papel

inventou um risco infinito,
traçou seu destino
esse menino do spray
em um só risco fez sua fábula
da maloca - sua estrada

sábado

Só um Adendo



Sempre pareci oriental no dia-a-dia
reparem...
nunca levantei a voz à ninguém, nem ao menos contestei
e raramente me descontrolei
Infelizmente, sou latina muito raramente
Mas ultimamente tudo mudou...
Ah, ando tão Mexicana!

Dos doi'esetenta do Fernando



em resposta à esta Grade obra:
(http://fejapimenta.blogspot.com/2010/02/mao-no-meu-bolso-e-o-tapa-na-cara.html)


Discurso do conformista 'lotador'

“ô sinhô num vê
que na nossa cidade grandi
num existe o contestá
num adianta fica nervoso
e se ficá, trate logo de pescá

no nosso mundo preto e cinza o normar é 'caba tudo eim pizza

Porque de dezembro à fevereiro, é tempo de comemorá...
e de março à novembro é a vez de recramá...

Má eu recramo não, é nunca que vai mudá

disculpa aí bom moço dos palavreado bunito,
mas se armentou deixa armentá
em otubro tem as tar de eleição, será que vão se alebrá?

ahh nada, esqueceu que fizeram o metrô, uma ponte em um lugá aí e uns predim de barracos amontoados, de tijolo per'do esgoto?
As passagi cara, má nem o povo vai se alembrá!

cês vão vê, os dois e'sententa fica p'pobri
nois que paga eles não vão se importá

apesar de sêmos a maioria, nossa voíz é mais calada, e não sabemo recramá...
se o rico pegasse onibus, pode acreditá que aumento de passagem seria só quando fosse acrescentá...
No nosso caso o armento foi pra compricá

vou gasta é meus solado’pé pra trata de economiza.
Bem que mia’vó dizia: pobre ainda existe por pura teimosia!”

domingo

minha Éssi Pê




Eita cidade grande ‘daí’, ‘oche’, ‘tchê’, ‘trem’...
Que acomoda alguns poucos conterrâneos e seus muitos mi-emi-imi-grantes...
Grande São Paulo, de tamanho e coração.
E fragilizada, pelas chuvas e enxurradas.
[talvez sejam lágrimas]

Esta é São Paulo... Cidade que me lembra...
Trabalho
Cidade que une o sujo, limpo, simples e luxuoso em um só espaço quadriculado de prédios acinzentados...

São Paulo, cidade que lembra noitadas [Up]
Noite boa é a de São Paulo
As melhores encontram-se nas terras de suas mulheres:
Augusta, Mariana e Madalena, ôoo Madalenaaa!
As noites mais lindas são as paulistas
suas luzes, suas músicas, sua Diversidade [que palavra mais paulista]
Cada caos e euforia sempre vêm acompanhados de uma nova batida.

Ahh São Paulo... Como me lembra: Cinema...
Em cada esquina uma poltrona que te chama, ou te alucina.
Aquele pôster, aquele trailer, só em São Paulo é que o cinema acontece.
Aqui ninguém padece de um gosto só.
E de todos os gostos São Paulo se abastece, sua cultura é infinita e seus braços incalculavelmente estão abertos, é só chegar!

São Paulo é essa cidade que em si guarda todas as cidades...
De norte à sul, de hemisfério à hemisfério.
Tanta história se passou, se passou tanta dor, decepção, mas sempre é bom pensar na superação.
E essas foram muitas, Suas Pilastras chamam-se Superação,
São Paulo é forte e implacável...
Com um PIB que nunca se viu, mas mesmo assim
há miséria, há desordem e as enchentes [ahh Jesus, as enchentes, Vejo que São Pedro não vai muito bem com São Paulo]
Mas nos dias de aniversário só se deve pensar nos presságios, deixar a dor de lado e comemorar!
A vida é toda Agora.

Agora, mas São Paulo a cidade com insônia não pode se esquecer do passado...
Quanta história esconde seus asfaltos, prédios viadutos e favelas...
São tantas páginas, com enredos diferentes, São Paulo é um livro de história, com vitória em todas as páginas...

São Paulo e suas minhocas...
E sem elas como seria? [milagres?]
As minhocas de metal, que rasgam essa cidade, que transporta e alivia levemente o caos...
Porque lá dentro às cinco da tarde, paulista sofre.

E ser paulista?
É tão difícil,
aqui é tudo misturado
que um "paulista-paulista" é quase utopia.
Mas para ser paulista só bastam duas coisas: Calor Humano e Espírito Guerreiro
não pode ser fraco.
E seu princípio deve ser Ir à luta
Na selva de pedra, a cidade que nunca dorme, o bom é sempre estar atento.
Mas o paulista sabe
Quem respira o ar de São Paulo, fragmentado de poeira e mocidade.
Logo cedo entende...

Minha São Paulo
Cresceu com esperança, se tornou maior que ela.
Cidade luz, que ilumina seu Sudeste.
a Terra da Garoa, do samba e do rock...
Recife das oportunidades
Horizonte da esperança
Palco de grandes espetáculos
Terra viva!!!
De lutas passadas, Presente e incansavelmente Futuras...

À um nunca "Boa Noite São Paulo!", a cidade que não dorme.

[Karen Rocha, Paulista por opção]

Eu, modo de usar

Pode invadir
Ou chegar com delicadeza,
mas não tão devagar que me faça dormir.
Não grite comigo, tenho o péssimo hábito de revidar...

Toque muito em mim
Principalmente nos cabelos
E minta sobre minha nocauteante beleza.

Tenha vida própria
Me faça sentir saudades,
Conte algumas coisas que me façam rir...
Viaje antes de me conhecer,
Sofra antes de mim para reconhecer-me
Acredite nas verdades que digo
E também nas mentiras, que elas serão raras
e sempre por uma boa causa.

Respeite meu choro,
Me deixe sozinha
Só volte quando eu chamar e,
Não me obedeça sempre
que eu também gosto de ser contrariada.
Então fique comigo quando eu chorar, combinado?

Me conte seus segredos...
me faça massagem nas costas

Não fume,
beba,
chore,
Eleja algumas contravenções
Me rapite!
Se nada disso funcionar...
Experimente me amar!

[Martha Medeiros, uma mulher de fibra]
Poesia?

Vida futura dentro do homem requalificado.

Isto

Dizem que finjo ou minto
Tudo o que escrevo. NÃO
Eu simplesmente sinto
Com a imaginação
Não uso o coração
...
Por isso escrevo em meio
do que não está ao pé
Livre do meu enleio
Sério do que não é
Sintir, sinta quem lê.

(ADIVINHA?)

Três Pontinhos

.(um).(dois).(três)... Valendo!


Será que um dia eu acreditarei na minha mentira?
Ou será que a verdade imaculada não passa de uma farsa?
Seria essa dúvida um pleonasmo? Ou a vida toda é um marasmo repetitivo de idéias vagas?
Seriam as perguntas necessárias? Ou as respostas infundadas? Seria a vertigem proteção?
Meu medo é da mentira, da resposta, e da solidão [das perguntas vazias].

[Alô?]

Adiante

Todos os chãos que me sustentaram
Nenhum foi mais sólido que o de hoje
Estou forte, porque descobri
Que tudo na vida depende de mim
Culpo-me, amo, cortejo, castigo.
Vivo comigo mesma, em um conflito infinito e prazeroso.
e simultaneamente em uma guerra de silêncio, onde tudo tem seu tempo...
Mas eu me entendo, eu me entendo...
Se não der certo, a culpa é minha!

[Invente-se, antes que lhe transformem em um mal entendido]

quarta-feira

Introspecção

Querer não é poder
Talvez querer não seja nada
Nos faz mal querer de mais
Olhar e sem querer sentir inveja
tentar e se frustrar
Ter e se cansar

[acredito parcialmente]

sábado

Tudo novo de novo


E mais um ano se acabou, mais doze meses inteiros à nossa disposição. E antes deles - promessas. Prometemos parar de beber, ou beber para se divertir, mudar de emprego, arrumar um namorado, definitivamente se casar... Tantas promessas, expectativas, fé!
Acho lindo esse espírito de recomeço, de nova chance para o tempo.
Presságios de um bom ano, é o que todos esperam. Algumas coisas desejamos que fiquem como estão, que não mudem, outras que se fortaleça e a maioria desejamos, imploramos que se inovem, que simplesmente apareçam e mudem nossas vidas, os nossos cenários, a nossa rotina, e porque não a nossa imagem!

Espero que 2010 não seja novo somente nas folhas de cheque, nos calendários dos consultórios médicos, nos noticiários do jornal. Desejo um novo de corpo e alma!!! Um novo de novo, dedicado ao inesperado... Desejo novas atitudes, novos ares, novos estilos de vida, novas opiniões. Desejo que surjam novas notícias, novas pessoas, novos amores, MAIS amores...
Desejo um ano intenso de paixão, daquelas avassaladoras, e que com ela leve tudo de mais obvio e mais velho embora. Paixão daquelas que nos afastam da rotina e nos impulsiona a fazer loucuras. Mas loucuras boas, loucuras inovadoras, daquelas que o suspiro inicial seja: "Você é louca?"... E o final: "Ainda bem!".

Aos meus companheiros de viagem, essa viagem intensa chamada Vida, exigo que seja um ano de descobertas e de novos caminhos, que haja obstáculos, porém que haja saúde suficiente para enfrenta-los; e que cada vitória seja emocionante... Espero que em 2010 não apenas respiremos, mas que possamos intensamente perder o fôlego e sentir frio na barriga, que os nossos olhos possam apreciar mais paisagens e nossos ouvidos não se cansem a buscar novas sintonias. Desejo um ano de muitos sorrisos e algumas choradeiras [para a felicidade não se tornar suspeita],as pessoas mais especiais por perto para abraçar, e motivos milhares para comemorar... Quero um 2010 [ou melhor, uma vida inteira] de segundas-feiras mais interessantes, de domingos menos tediantes e de feriados e finais de semana com gostinhos de saudade!

Não só desejo, mas exijo um ANO NOVO, daqueles que se tornem referência de se como deve viver a vida...

FELIZ ANO NOVO em 12 meses...

[aquipáeu, Respiração profunda de emoções eim!]