Observação Universal

"Quando alguém pergunta pro autor o que este quis dizer, é porque um dos dois é burro." [Mário Quintana]

domingo

Holofotes

Tira o olho...
Tira o zóio,
Coisa feia!
deixa o menino
Se ele fez, se não fez
não faça questão de sua postura
Ignore o presente com intento e indiferença
se não tem nada a dizer não repare
repare-se,
Não olhe:
olhe-se
Há muito mais em você que
nas esquinas, que na TV
Nas revistas
fofoquinhas
Momentos de prazer e maldade.
Vulgariade!
A grande ousadia da vida é
Apreciar a vida alheia
Tédio
Então chega!!!
Olhe para você, compre espelho...
não tenha tempo de preocupar alheio
não seja platéia de seu próprio espetáculo
Falar da vida alheia é coisa de homem fraco!

"Nossa arquitetura não permite que possamos nos ver as 24 horas do dia.
Isso nos permite que quase todo tempo da vida passamos reparando na vida dos outros.
Agora eu não entendo porque passamos o outro resto do tempo falando dos outros?
Qual o prazer nisso tudo? Vamos falar de arte? De cultura? Que tal brincarmos com seus defeitos? Ou então ver razão nas suas ações, sentimento nos seus abraços, ou ver verdade nas suas mentiras?
O que nos fere é que somos cobrados por nós mesmos mediante coerção da sociedade.
Cobramos da gente errado, cobramos a postura que menos agride os olhares dos outros."

4 comentários:

diego disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
diego disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
diego disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Bruno disse...

me 'ensina' a expressar assim, poeticamente? rs